BIENAL AR&PA 2019

COLUNISTAS

1/14

A actualidade do património cultural em Portugal

Um projecto

© 2019 Spira

Conteúdos redigidos de acordo com a antiga ortografia excepto no caso de artigos de autor,

nos quais este/a é livre de optar.

ALEXANDRE SARRAZOLA

Escritor e arqueólogo.
Nasceu em Coimbra e vive em Lisboa. 
É colunista da património.pt desde 2018.


Licenciado em arqueologia (FLUL, 1996), pós graduado em Direito do Património (FDUL, 2016) e formado em Argumento Cinematográfico (CEM, 2004). Publicou em 2018 o ensaio Arqueologia de Salvaguarda. Lei, Território e Desordem (Mazu Press). Trabalha desde 1996 na área do Património Cultural com vasta experiência em direcção e coordenação de projectos no sector privado. Integra o quadro da Clay-Arqueologia.


É autor dos livros de poesia Thaumatrope (Averno, 2007), View-Master (Língua Morta, 2013), Fade Out (menção honrosa do Prémio Vasco Graça Moura da Imprensa Nacional Casa da Moeda, Colecção Plural, 2016) e de ficção Neófitos (com fotografias de Mafalda Capela; Averno, 2014), Um quarto na Pensão Beziehungswahn (em co-autoria com Mafalda Capela [fotografia]; Homem do Saco, 2014), Kinderszenen (Companhia das Ilhas, 2015: recomendado em 2017 pelo Plano Nacional de Leitura), Smalloch (Companhia das Ilhas, 2018), Triq-Gatto_Murina (Companhia das Ilhas, 2019) e Dilmun (Mazu Press, 2019).

 

Colaborou com a RDP-Antena 2 em teatro radiofónico (Domingo), com a companhia Entrés de Jeux-Usina e com o Teatro Nacional de São João (Avercamp). Publicou as peças Domingo (edições moscaMorta, 2012), Retratinho de Guerra Junqueiro (edições moscaMorta, 2013) e adaptou para o palco O Som e a Fúria de William Faulkner (teatromosca, 2015). Desde 2006, publica regularmente ficção e poesia em antologias colectivas portuguesas e estrangeiras (Assírio e Alvim, Averno, Nova Delphi, Jornal Público, Língua Morta, Bíblia, Cão Celeste, 3X3 Marginal e Cidade Nua, Quarto de Jade, Eufeme, Círculo de Poesía [México]).