Buscar

E se os Museus fossem feitos pelas comunidades? O trabalho singular de Santiago do Cacém


O concelho alentejano de Santiago do Cacém tem vindo a desenvolver um trabalho muitíssimo singular no que diz respeito às práticas museológicas, de preservação da memória e de construção de futuro colectivo: os três projectos, Museu Municipal Santiago do Cacém, Museu do Trabalho Rural de Abela e Museu da Farinha, aqui apresentados sob a forma de reportagem, são exemplo dessa convicção profunda que o património preserva-se, divulga-se, cria-se, em primeiro lugar, com a população local.

Fruto desse reconhecimento, o Museu Municipal Santiago do Cacém foi premiado em 2013 com o Prémio APOM “Melhor Extensão Cultural”.

MUSEU MUNICIPAL SANTIAGO DO CACÉM

O Museu Municipal de Santiago do Cacém ocupa, desde 1972, o edifício que foi outrora a Cadeia Comarcã. O Museu é composto por núcleos distintos que vão desde um espólio arqueológico, passando por uma importante colecção de numismática, até à exposição de objectos do quotidiano, de significativo valor etnográfico. O seu discurso museológico abarca, assim, um extenso período cronológico , começando no Paleolítico e terminando na actualidade.

Grande parte dos objectos expostos é produto de ofertas ou doações de particulares, o que acresce a relevância do Museu enquanto entidade dinâmica e em estreita relação com a comunidade onde se insere. Também nesse sentido, o Museu tem vindo a desenvolver uma importante e continuada actividade junto das crianças procurando conquistar novos públicos e despertar o seu interesse para a história do município.

MUSEU DO TRABALHO RURAL DE ABELA

O Museu do Trabalho Rural, da Freguesia de Abela, está instalado no edifício que foi o antigo quartel da Guarda Nacional Republicana. Alvo de uma profunda intervenção, o espaço foi totalmente remodelado adaptando-se às novas funções museológicas. O Museu exibe hoje um espólio considerável de objectos, novamente doados, na sua maioria, por particulares, objectos através dos quais o visitante poderá conhecer a vida e o trabalho no campo nos séculos XIX e XX: mais do que um mero mostruário etnográfico, o Museu do Trabalho Rural de Abela pretende manter viva a memória da vida e dos costumes da comunidade e da região do Alentejo.

MUSEU DA FARINHA DE S. DOMINGOS

O Museu da Farinha, instalado na Freguesia de S. Domingos, foi a antiga Fábrica de Moagem pertencente a José Mateus Vilhena, pai de Henrique Vilhena, o actual proprietário. É um projecto de recuperação “sentimental”: a iniciativa de recuperar esta unidade fabril centenária e convertê-la em museu partiu da iniciativa da própria família proprietária e contou com o apoio da Câmara Municipal de Santiago do Cacém. Todo o processo de fabrico do pão, desde a apanha do cereal até à venda final do produto na padaria, estão disponíveis para todos os que querem saber um pouco mais.

#MUSEUS

BIENAL AR&PA 2019

OPINIÃO

1/15

Conteúdos redigidos de acordo com a antiga ortografia, excepto no caso de artigos de autor, nos quais este/a é livre de optar.