Buscar

Programa Atlantic Youth Creative Hubs em Santo Tirso


Estão abertas as candidaturas à segunda edição do programa de incubação Atlantic Youth Creative Hubs (AYCH). Inserido numa parceria europeia na qual o Município de Santo Tirso é o único representante português, o programa visa apoiar o desenvolvimento de ideias de negócio inovadoras no sector das indústrias culturais e criativas.


O projeto AYCH, aprovado pelo INTERREG Espaço Atlântico, nasceu com o objectivo de promover o empreendedorismo e emprego jovem no sector criativo. A rede de parceiros inclui representantes de Portugal, Espanha, França e Reino Unido, entre instituições de ensino, empresas e autarquias.


No âmbito desta parceria, o Município de Santo Tirso dinamiza a segunda edição do programa de incubação. Focado no domínio das indústrias culturais e criativas, procura apoiar empreendedores entre os 16 e 30 anos de idade, que promovam ideias de negócio diferenciadoras e com potencial de aplicabilidade em Santo Tirso.


O apoio aos projectos seleccionados divide-se em duas fases. A primeira visa a capacitação dos empreendedores, através de um ciclo de workhops de formação para o empreendedorismo e coaching para a gestão de equipas. Já a segunda etapa contempla três meses de incubação na Fábrica de Santo Thyrso, para além de coaching direccionado para a respectiva área de actividade, individualizado e focado no desenvolvimento do negócio. No final deste período, os melhores projectos habilitam-se a uma residência internacional, beneficiando do apoio especializado dos parceiros do programa.


A primeira edição do programa de incubação AYCH contou com 13 projectos, promovidos por 31 empreendedores. Com grande potencial de inovação e crescimento, as ideias de negócio visam os domínios da sustentabilidade, do turismo, das novas tecnologias e do design.


As candidaturas decorrem até 24 de Janeiro e as inscrições devem ser feitas no site da Câmara Municipal de Santo Tirso


#EMPREENDEDORISMO #NORTE

BIENAL AR&PA 2019

OPINIÃO

1/16

Conteúdos redigidos de acordo com a antiga ortografia, excepto no caso de artigos de autor, nos quais este/a é livre de optar.