Buscar

Dia Internacional dos Monumentos e Sítios 2019 - Programa


No dia 18 de Abril celebra-se o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, este ano com o tema Património e Paisagem Rural.

O Dia Internacional de Monumentos e Sítios (DIMS) é celebrado no dia 18 de Abril de todos os anos e em todo o mundo, com diferentes tipos de actividades, como visitas a monumentos e patrimónios, conferências, mesas redondas, actividades educativas, entre outras.

O DIMS foi proposto pelo Conselho Internacional de Monumentos e Sítios (ICOMOS) a 18 de Abril de 1982 e aprovado pela Assembleia Geral da UNESCO em 1983. O objectivo desta data é promover, de forma aberta, a consciencialização sobre o tema, chamando a atenção para a diversidade do património cultural da humanidade, a sua vulnerabilidade e os esforços necessários para a sua protecção e conservação.

A Direcção-Geral do Património Cultural (DGPC), em colaboração com o ICOMOS Portugal, impulsiona a divulgação deste tema [Património e Paisagem Rural] com a finalidade de promover o entendimento das zonas rurais enquanto paisagem, e da paisagem enquanto património, estimulando a percepção de territórios em permanente mutação, que acumulam os saberes e as práticas decorrentes de uma vivência continuada, em constante adaptação aos imperativos ambientais, culturais, sociais, políticos e económicos. A consciência da fragilidade e mutabilidade destes recursos, da sua consequente necessidade de conservação e salvaguarda, e da ligação intrínseca entre património, paisagem rural e desenvolvimento sustentável cria assim oportunidades para sensibilizar comunidades e públicos, para reforçar laços identitários e para criar perspectivas de futuro, alicerçadas no reconhecimento da importância da cultura e do património enquanto elementos aglutinadores das comunidades.

Fonte: DGPC

Conheça todo o programa e as iniciativas que vão decorrer um pouco por todo o país:

Programa Completo

#DIMS #MONUMENTOS #PATRIMÓNIO #ruralidade #PAISAGEM #Programa

BIENAL AR&PA 2019

OPINIÃO

1/16

Conteúdos redigidos de acordo com a antiga ortografia, excepto no caso de artigos de autor, nos quais este/a é livre de optar.