Buscar

In Situ [Expositores Bienal AR&PA 2018]


Vencedor do 3º lugar do Prémio de Internacionalização de Património.

A IN SITU – Conservação de Bens Culturais, fundada em 1996, é uma empresa especializada na conservação, restauro e estudo de bens culturais, destacando-se tanto pela sua sensibilidade e critério na conservação do património histórico, como pelo compromisso com a qualidade e a gestão técnica das suas obras.

Principais Clientes: DGPC, DRC, Municípios, Misericórdias, Igreja, empresas públicas, Presidência, Fundações, Associações, Institutos, gabinetes de arquitetura, empresas de construção e clientes particulares.

Área de atividade: Reabilitação do património arquitetónico e arqueológico. Intervenção de conservação e restauro do património histórico integrado e móvel. Projetos de reabilitação e de conservação e restauro.

Serviços prestados: Obras sobre o património construído de importância histórica, artística e cultural por todo o país; imóveis e estruturas arquitectónicas e arqueológicas. Todo o património integrado tal como revestimentos decorativos tradicionais; fingidos, esgrafitos, reboco histórico, mosaico hidráulico ou cerâmico e estuque decorativo. Pintura mural, sobre tela ou sobre tábua. Cerâmica e azulejos. Vitrais e vidraças. Arte Sacra; talha dourada ou policromada, escultura e mobiliário. Relatório Prévio (DL 140/2009) para intervenções sobre o património cultural móvel e imóvel. Levantamentos técnicos, estudo e diagnóstico de anomalias para projetos. Levantamentos recorrendo à fotografia técnica, topografia, arquitetura e fotogrametria de superfícies para o registo e interpretação da arqueologia parietal. Consultoria em projetos de valorização patrimonial e gestão e controle técnico de obras na área da conservação e restauro.

Obras recentes: Castelo de Paderne, Capela da Misericórdia de Murça, Ermida de Santo António no Montijo, Museu Pedro Nunes em Alcácer do Sal, Mosteiro de Alcobaça.

www.insitu.pt

#BIENALARPA

BIENAL AR&PA 2019

OPINIÃO

1/16

Conteúdos redigidos de acordo com a antiga ortografia, excepto no caso de artigos de autor, nos quais este/a é livre de optar.