Buscar

Prémio Valmor e Municipal de Arquitectura 2013


O projecto de Ampliação da Estação de Tratamento de Águas Residuais de Alcântara, incluindo a sua nova cobertura, localizada na Avenida de Ceuta, em Lisboa, foi o vencedor do Prémio Valmor e Municipal de Arquitectura 2013. Da autoria dos Arquitectos Frederico Valsassina e Manuel Aires Mateus e do Arquitecto Paisagista João Ferreira Nunes, a obra, iniciada em 2006, foi gerida pela SIMTEJO e concluída em 2011.

Para a modernização da ETAR, foi criada uma cobertura espessa que simultaneamente promove a preservação ambiental e é igualmente habitável, albergando todo o complexo de serviços necessários ao funcionamento da Estação, incluindo a sala de monitorização, a sede da empresa e, ainda, as zonas de circulação e de apoio.

A cobertura ajardinada, com certa de dois hectares, permite integrar a obra na paisagem circundante, prologando as encostas verdes do vale de Alcântara e ajudando a diminuir o impacto provocado pela existência de uma ETAR de grandes dimensões, construída em betão, no meio da cidade, junto a um Parque Natural. No telhado, existem dezenas de espécies de plantas, na sua maioria endémicas (nativas de Portugal), muitas características da flora mediterrânica, algumas aromáticas, outras com fins medicinais como Alecrim (Rosmarinus officinalis), a Esteva (Cistus ladanifer) e o Cebolinho (Allium schoenoprasum), com um sistema de rega que parte da água reciclada produzida a partir das águas residuais tratadas na Fábrica.

Fonte imagens: Águas do Tejo Atlântico - Grupo Águas de Portugal

#PRÉMIOVALMOR #LISBOA #ARQUITECTURA #PATRIMÓNIO

BIENAL AR&PA 2019

OPINIÃO

1/15

Conteúdos redigidos de acordo com a antiga ortografia, excepto no caso de artigos de autor, nos quais este/a é livre de optar.