top of page
logo.png

PRÉMIOS PATRIMONIO IBÉRICO

premios-removebg-preview.png

REVEJA A CERIMÓNIA DOS

 PRÉMIOS PATRIMÓNIO IBÉRICO 2023 

83 CANDIDATURAS

69 ENTIDADES

6 PRÉMIOS

3 MENÇÕES HONROSAS

"A Inspiração é de quem a procura. E cada museu açoriano tem a sua", da Direcção Regional dos Assuntos Culturais dos Açores é o vencedor do Prémio Património Ibérico 2023, por escolha directa do júri internacional e atribuído no âmbito da Bienal AR&PA, que decorre até domingo em Angra do Heroísmo.

Na cerimónia de atribuição dos Prémios Património Ibérico 2023, que decorreu Sexta-feira dia 13 de Outubro, no Teatro Angrense, Margarida Alçada, presidente do júri e antiga directora na Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais, salientou que "o júri considerou" o projecto vencedor "um inovador e surpreendente mecanismo de comunicação, especialmente eficaz para um público jovem" e "um bom exemplo" que "engloba igualmente o touring, as tecnologias e as parcerias para uma apropriação do Património Cultural".

Nesta 2.ª edição, candidataram-se 83 projectos, de 69 entidades, portuguesas e espanholas, o dobro dos candidatos registados em 2021, às cinco categorias em jogo: Melhor Projecto de Mediação; Melhor Estratégia de Comunicação; Melhor Projecto em Parceria; Melhor Projecto de Touring Cultural e Paisagístico e Especial 2023: Melhor Projecto de Tecnologia aplicada ao Património).


O PO.RO.S - Museu Portugal Romano em Sicó, da Câmara Municipal de Condeixa, venceu na categoria Melhor Projecto de Tecnologia aplicada ao Património, que se destina a projectos que lograram aproximar as novas tendencias tecnológicas ao Património Cultural através de estratégias inovadoras de mediação co recurso à tecnologia, enquanto o Melhor Projecto em Parceria foi atribuído a Patrimonio para el Desarrollo, da AEICE Clúster de Hábitat Eficiente.

 

ATLAS - Programa de Mediação Cultural do Município de Braga, dinamizado por esta autarquia, venceu o galardão para o Melhor Projecto de Mediação, destinado a projectos de aproximação do Património Cultural ao público - entendido de forma totalmente aberta - através da acção programada de mediadores e educadores patrimoniais.

Na categoria de Melhor Estratégia de Comunicação, o prémio foi para "À Nossa Guarda. A Escolha de Quem Cuida", do Museu Nacional de Arte Antiga. Este galardão destina-se a projectos que desenvolveram e implementaram estratégias inovadoras e eficientes de Comunicação e/ou de captação de recursos - fundraising ou outras.

O galardão para o Melhor Projecto de Touring Cultural e Paisagístico foi para a Oh! My Cod, pela iniciativa Oh! My Cod Experiências Culturais e Gastronómicas. Este prémio destaca o projecto que desenvolveu, com maior qualidade, iniciativas de desenho e concretização de roteiros de turismo cultural e patrimonial em territórios concretos.
 

RESULTADOS | PRÉMIO PATRIMÓNIO IBÉRICO 2023

juri-01.jpg
MARGARIDA ALÇADA

presidente

Antiga Directora na Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais

Licenciada em Filologia pela Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa (1975) e com Formação complementar nas áreas de Formação Pedagógica de Formadores (1989) e Liderança da Administração Pública (1998); em 1980 integrou a DGEMN, como Chefe de Divisão de Documentação (até 1993) e Directora de Serviços de Inventário e Divulgação (1993 a 2007). Coordenadora e autora de vários projectos realizados pelo ICCROM, UNESCO e Getty Institute; em 2008 assumiu o cargo de Assessora no Turismo de Portugal.

juri-03.jpg
ENRIQUE SAIZ
vogal

Antigo Director de Património Cultural na Junta de Castilla y León

Arquitecto urbanista pela Escuela de Arquitectura de la Universidad de Valladolid e Diplomado em "Liderazgo para la Gestión Pública" pela IESE Business School | University of Navarra, foi, de 2003 a 2019, Director-Geral do Património Cultural da Junta de Castilla y León e membro o Conselho de Património Histórico Espanhol. Entre outros trabalhos, actualmente dirige a equipa técnica internacional responsável pela candidatura a inscrição dos sitios cluníacos na Europa na Lista de Património Mundial da UNESCO.  

juri-02.jpg
JUSTIN ALBERT
vogal

Director Executivo da International National Trust Organization

Licenciado em Direito pela University of Buckingham e mestre em Artes pela University of Wales, conta com uma longa carreira internacional em broadcasting, marketing e produção cinematográifca. Liderou ainda, ao longo de 30 anos, vários projectos em organizações sem fins lucrativos e comerciais de conservação, educação e comunicação social, nos EUA, Caraíbas, China, Médio Oriente, África, Índia e em toda a Europa. É Director da International National Trust Organization e foi recentemente nomeado pela Order of The British Empire, em reconhecimento pelos serviços prestados ao património histórico e natural no País de Gales.

JÚRI/JURADO PATRIMÓNIO IBÉRICO 2023

Prémios Patrimonio.pt 2021 | Margarida Alçada
Prémios Patrimonio.pt 2021 | Enrique Saiz
Prémios Patrimonio.pt 2021 | Justin Albert
logolettpreto.png
bottom of page