Buscar

Guimarães apresenta a exposição do projecto "Pergunta ao Tempo"


A Casa da Memória, em Guimarães, apresenta a exposição da 2ª edição do projecto “Pergunta ao Tempo”, uma acção de educação que foi encetada durante o ano lectivo de 2016/2017, e que envolveu os alunos do 4º ano dos 14 agrupamentos de escolas daquele concelho, num total de 289 alunos e 14 professores, como resposta ao desafio de proximidade à comunidade escolar, lançado pela Vereação de Educação do Município.

O território e as lembranças de Guimarães foram assim "reinterpretados" por crianças do concelho, com o intuito de estimular o espírito de pesquisa, a recolha de informação sobre o território, e despertar as crianças para uma procura do conhecimento que não se limite à aprendizagem escolar, envolvendo a comunidade local em torno do património cultural, na sua materialidade e imaterialidade.

Partindo da ideia de Tempo, o objectivo era chegar às memórias colectivas através das crianças, que apesar de "não terem memória", têm toda a curiosidade. Assim, quando se questiona o Tempo, estes respondem com objectos, como relógios de parede, máquinas de costura, trapos bordados à mão, porta-fatos, quadros, livros ou cassetes de música. Desta forma foi possível chegar às diferentes memórias sobre artefactos e objectos de Guimarães e compreender que há coisas que não são tão contemporâneas como poderíamos pensar, como, por exemplo, as cassetes de música, que eram desconhecidas por muitas destas crianças.

Através deste tipo de projectos é possível trabalhar sobre a preservação da memória de um território e reinterpretar coisas do quotidiano, que estes viam em casa dos pais, dos avós ou dos tios, mas sobre as quais não tinham conhecimento, e que agora ganham dimensão museológica.

Esta nova exposição da 2ª edição, aberta a todas as idades, poderá ser visitada até 30 de setembro, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 19h00. Dentro da própria exposição permanente da Casa da Memória, os objectos, as histórias e os testemunhos recolhidos pelas crianças coabitam e dialogam com cada um dos núcleos expositivos.

Fonte Imagem: Câmara Municipal de Guimarães

#EDUCAÇÃOPATRIMONIAL #EDUCAÇÃOARTÍSTICA #EDUCAÇÃO #PATRIMÓNIO #CULTURA #GUIMARÃES #EXPOSIÇÃO #MEMÓRIA

BIENAL AR&PA 2019

OPINIÃO

1/15

Conteúdos redigidos de acordo com a antiga ortografia, excepto no caso de artigos de autor, nos quais este/a é livre de optar.