BIENAL AR&PA 2019

OPINIÃO

1/15

A actualidade do património cultural em Portugal

Um projecto

© 2020 Spira

Conteúdos redigidos de acordo com a antiga ortografia excepto no caso de artigos de autor, nos quais este/a é livre de optar.

Buscar

Exposição "Na Rota das Catedrais - Construções (d)e Identidades" no Palácio Nacional da Aj


O Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa, recebe a exposição "Na Rota das Catedrais - Construções (d)e Identidades", inaugurada ontem, dia 26 de Junho, e que ficará patente ao público de 28 de Junho a 30 de Setembro deste ano, na Galeria D. Luís.

Esta é uma mostra inédita sobre o património das catedrais do país, integrando 110 peças, provenientes de catedrais e igrejas de Portugal continental, Madeira e Açores, algumas classificadas como Tesouros Nacionais, sendo comissariada por Marco Daniel Duarte, historiador de arte e director do Museu do Santuário de Fátima.

Esta exposição está inserida no projecto “Rota das Catedrais”, resultante do acordo de cooperação entre o Ministério da Cultura e a Conferência Episcopal Portuguesa assinado em 2009, e pretende apresentar o património existente em todas as catedrais, edifícios muito importantes para a constituição de uma identidade nacional, secular, relacionada com os inícios da fundação da nacionalidade. A mostra pretende igualmente traduzir, as diferentes dimensões do património catedralício distribuído de Norte a Sul do país, do Litoral ao Interior, passando pelas regiões autónomas da Madeira e dos Açores. Desvendando as chaves para uma abordagem multifacetada, apresenta o que de melhor se produziu nas catedrais portuguesas, quer do ponto de vista do seu património material, como imaterial.

Potenciando a riqueza e singularidade do conjunto, as catedrais são apresentadas na sua abrangência nacional, como pontos de ancoragem de diversos itinerários.

A iniciativa abrange todo o território português, e envolve parceiros locais, regionais e nacionais - através dos cabidos, paróquias e direcções regionais de Cultura - a par de outras entidades, e que ao longo destes anos resultou em diversas acções de valorização do património envolvido.

Os objectos expostos vão do mobiliário à ourivesaria, passando pela pintura, matéria têxtil, escultura, peças ligadas à prática litúrgica, livros antigos e partituras musicais, sendo muitas delas tesouros das catedrais, ou vindos de museus, bibliotecas e arquivos. As peças percorrem um longo período temporal: a peça mais antiga é um prato de cerâmica do século VIII antes de Cristo, descoberto em escavações na Sé de Lisboa, e a mais recente uma escultura "Pietá" de José Rodrigues, já do século XXI, da Catedral de Bragança. Entre as peças encontram-se também a Cátedra dos antigos bispos de Ceuta (séc. XV), peça de mobiliário tardo-medieval que se conserva na Colegiada de Santo Estêvão, em Valença do Minho, e que é a mais antiga cadeira episcopal do património português, a Nossa Senhora da Boa Morte (séc. XVIII), da Catedral de Coimbra (Sé Nova) ou o Menino Jesus da Cartolinha, da concatedral de Miranda do Douro.

Um dos objectivos da mostra é também incentivar os visitantes a fazer uma rota pela país para conhecer as catedrais aqui evidenciadas.

O bilhete de acesso à exposição tem o valor de 5€, ou de 8€ para a exposição e para o Palácio Nacional da Ajuda, e o horário funciona das 10h00 às 18h00, todos os dias, excepto à quarta-feira.

#ARTE #HISTÓRIADAARTE #ARTESACRA #PATRIMÓNIO #CULTURA #LISBOA #EXPOSIÇÃO