Buscar

Edifício icónico de Grândola em risco de ser demolido


A Casa Barahona, edifício que alberga a actual Biblioteca Municipal de Grândola, é visto pela população local como um ícone ligado à identidade e à memória daquela Vila.

Perante a intenção anunciada pelo executivo municipal de proceder à sua demolição, para no mesmo local construir de raiz um novo edifício, centenas de pessoas decidiram manifestar a sua discordância através de um abaixo-assinado, que recolheu assinaturas tanto online como em papel.

Só por ter nome próprio, desde logo indicia que não se trata de um mero edifício do Séc. XIX. Localizado num ponto central do núcleo tradicional daquela Vila, a Casa Barahona esteve ao serviço da população com diversas funções. Viveu os mais variados contextos históricos e suas respetivas épocas, primeiro apenas como casa residencial, e depois como Junta de Freguesia, como primeiro polo da Escola Secundária António Inácio da Cruz, como sede de partidos políticos, como extensão de saúde, e desde há 28 anos como Biblioteca Municipal.

Gerou ela própria outro momento histórico em Grândola que culminou com a primeira Assembleia Municipal Extraordinária, realizada na sequência de um abaixo assinado promovido por munícipes do concelho, com o objectivo de garantir a sua preservação.

À escala da vila, este é um dos edifícios mais icónicos e que mais valor estimativo tem para a população, inclusive porque se situa no centro, no núcleo tradicional.

O movimento #PreserveCasaBarahona está a reclamar que a Câmara Municipal de Grândola repense este processo, com vista a garantir a preservação e a valorização deste edifício.

A página deste movimento que pode ser consultada em:

www.facebook.com/PreserveCasaBarahona/

Site da petição online:

http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT87429

Autoria: João Sobral


BIENAL AR&PA 2019

OPINIÃO

1/16

Conteúdos redigidos de acordo com a antiga ortografia, excepto no caso de artigos de autor, nos quais este/a é livre de optar.