top of page

O Museu da Marioneta (EGEAC) foi FINALISTA nos Prémios Património Ibérico!



O projeto ‘Exposição paralela – Os animais saem da caixa’, decorreu no âmbito das Oficinas de Verão que acompanharam a montagem da exposição temporária ANIMAIS – coleção Museu da Marioneta | coleção Francisco Capelo. Foi uma oportunidade para os participantes de acompanharem a vida de um museu no seu quotidiano, com a montagem de uma exposição nas suas várias etapas, sendo simultaneamente os autores das obras.


Durante duas semanas, vinte jovens dos 6 aos 12 anos acompanharam a vida no museu e o lado ‘do museu que não se vê’: montagem da exposição, estudo e inventariação de peças, observação, inspiração e criação. Como se monta uma exposição? Como é que os artistas ao longo dos tempos olharam para os animais? Qual a função simbólica destas marionetas e máscaras ? O que nos contam ? como nos inspiram ?


Estas questões, a diversidade de formas, cores, temas, utilizações, origens e tipologias de marionetas e máscaras representando animais, a reflexão sobre a nossa relação com a natureza e com os animais, foram o mote para as oficinas do verão de 2022.


Programaram-se 10 oficinas, uma diferente em cada tarde. Todas começavam com uma visita à exposição permanente orientada para as peças que representavam animais.


Observaram-se os vários modos de representação, as técnicas de manipulação, ouviram-se as narrativas, descobriram-se contextos. Analisaram-se morfologias, materiais, funções, e abriu-se a possibilidade de recriar peças inspiradas nas peças do acervo, recorrendo sempre a materiais reutilizáveis.


Explorando a dimensão simbólica dos animais, os títulos das oficinas derivaram de expressões idiomáticas e provérbios: hipopótamos com bicho carpinteiro, memória de elefante, dizer cobras e lagartos, entre outros.


A exposição ANIMAIS integrou peças das reservas que nunca tinham sido expostas e algumas peças da exposição permanente. Com a montagem da exposição temporária, várias vitrines da exposição permanente ficariam temporariamente vazias. Esse lugar veio a ser ocupado pelas surpreendentes peças desenvolvidas nas oficinas pelos participantes nas oficinas, ou seja, pela “Exposição paralela”.


Antes de serem expostas, as novas criações foram inventariadas em fichas criadas pelos participantes. A exposição paralela intitulada “Os animais saem da caixa”, foi acompanhada de folha de sala em português, inglês e francês, onde se indicou enquadramento, circuito, materiais, técnicas e autoria das peças.


A Exposição paralela e exposição temporária coincidiram nas datas de inauguração e de encerramento e os jovens artistas participaram em ambos os momentos, acompanhados de família e amigos. No último dia, fez-se uma finissage, com uma visita orientada pelos mediadores do Serviço Educativo, ao longo da qual os participantes retiravam das das vitrinas as peças que tinham feito, e cada um ia explicando o que tinha criado.


Esta oficina, teve a componente polifónica de ser uma oficina criativa e ao mesmo tempo uma imersão na vida de um museu com uma aproximação muito sensível dos jovens participantes ao património de um museu e às questões com que este se confronta, sensibilizando-os para um leque alargado de realidades.


O interesse e entusiasmo dos participantes foi uma constante, bem presente na energia e imaginação com que realizaram as suas peças e prepararam a sua exposição paralela.


_____________________________________________________________________________________________ Autoria: Museu da Marioneta, EGEAC O autor utiliza o novo acordo ortográfico.


logolettpreto.png
bottom of page