top of page

A Rede Portuguesa de Turismo Industrial foi FINALISTA nos Prémios Património Ibérico!



O Turismo Industrial tem vindo a consolidar-se em Portugal através do incremento de uma oferta suportada em visitas a fábricas em laboração e a equipamentos museológicos ligados a antigos complexos industriais que proporcionem aos visitantes experiências relacionadas com os processos de produção, ou com o seu passado histórico e cultural. São já várias as empresas e também municípios de todo o país que dinamizam iniciativas de Turismo Industrial, contribuindo assim para um melhor conhecimento da produção nacional, distinta na tradição e na modernidade, e englobando diversos setores, como a chapelaria, calçado, ourivesaria, cerâmica, mármore, tapeçarias, património mineiro, entre outros. Procurando valorizar e qualificar a oferta turística neste setor, o Turismo de Portugal lançou o Programa de estruturação da oferta de Turismo Industrial, com o objetivo de desenvolver uma oferta turística diferenciadora, ancorada em ativos dos territórios. Para desenvolver este Programa, foi criado o Grupo Dinamizador da Rede Portuguesa de Turismo Industrial (GDRPTI), coordenado pelo Turismo de Portugal e envolvendo as Entidades e Direções Regionais de Turismo, diversos municípios com projetos nesta área, assim como outros parceiros desenvolvendo igualmente atividades nas áreas do património industrial e da indústria viva. O objetivo do Projeto consiste, por conseguinte, na criação da Rede Portuguesa de Turismo Industrial que possa contribuir para a valorização dos territórios que a integram com base numa oferta qualificada de um conjunto de sítios de património industrial, museus industriais, fábricas em laboração, suscetíveis de atrair visitantes e divulgar a diversidade e a importância dos setores mais relevantes da nossa produção industrial.


A Rede Portuguesa de Turismo Industrial evidencia a autenticidade local e regional através das diversas visitas e experiências que proporciona aos territórios, incluindo os de mais baixa densidade, que integram sítios industriais que marcaram historicamente a identidade das localidades e regiões onde estão implantados, assim como das unidades industriais e artesanais que nesses mesmos territórios desenvolvem a sua atividade, muitas das vezes fabricando produtos com características específicas e baseados numa experiência ancestral e tradicional.


Compreender o processo de fabrico (atual ou passado) de um determinado produto, perceber o modo de funcionar da maquinaria e experimentar o produto final, são exemplos deste tipo de turismo. Assim, o turismo industrial permite diferenciar a oferta turística de determinados territórios, incluindo aqueles de interior, através da valorização e partilha de aspetos identitários que conferem autenticidade à experiência.

logolettpreto.png
bottom of page