BIENAL AR&PA 2019

OPINIÃO

1/15

A actualidade do património cultural em Portugal

Um projecto

© 2020 Spira

Conteúdos redigidos de acordo com a antiga ortografia excepto no caso de artigos de autor, nos quais este/a é livre de optar.

Buscar

Workshop Planificação e Organização de Exposições


OBJECTIVOS O objectivo desta acção de formação é enquadrar no contexto da gestão de projectos culturais a função do curador.

CONTEÚDOS A exposição constitui o meio através do qual a arte contemporânea adquire visibilidade, ao ponto de ser hoje um elemento fundamental da nossa cultura visual. Daí que seja crescente, nos últimos anos, o interesse pelos modos de conceber e organizar exposições. Assim, neste curso discutem-se os mais recentes desenvolvimentos do discurso crítico respeitante à prática curatorial, analisando-se ainda as metodologias subjacentes à implementação de projectos.

Módulo I: O trabalho do Comissário/Curador

Apresentação e objectivos do Curso. O lugar do Comisário/Curador na Gestão Cultural e o seu trabalho na organização de exposições. Ética e Código de Conduta. O Comissário/Curador como “ideólogo”: correntes actuais de pensamento estético nas diversas exposições. Taxinomia expositiva e Mercado da Arte: Galerias e Feiras. O comissariado em Portugal através de dois exemplos de exposições reais. Bienais e novos eventos artísticos: o papel estelar dos comissários. Organizadores ou estrelas mediáticas? Veneza, Kassel e o “Grand Tour” da Arte Mundial.

Módulo II: Como se cria um projecto de Exposição

Visibilidade do Projecto (valorização cultural e económica). Elaboração de equipas profissionais: design, produção, montagem e outros profissionais. Desenvolvimento do projecto. Os organismos de gestão cultural: conciliar interesses, convénios de colaboração. Procedimentos. Instituições estatais, autónomas, locais. Privados e Fundações. Patrocínio, “fundraising”, doações, mecenato e outras figuras de apoio à difusão da Arte Contemporânea. O contacto com as entidades de gestão: como fazê-lo e como “vender” a ideia do próprio projecto. Em que consiste o “fundraising” cultural. O seu contributo ao desenvolvimento da Indústria Cultural.

Módulo III: Como se organiza uma Exposição

Construção do projecto e cronograma do mesmo, sua coordenação técnica e assegurar os recursos técnicos para a realização do mesmo. Viabilidade e gestão económica do mesmo: delimitação de necessidades e cálculo de custos. Fases de procedimento na gestão dos gastos. Contratos administrativos, expedientes. Memórias e arquivos. Desenho e montagem da exposição: projecto técnico da sala. Os objectos a expor. Elaboração do projecto.

Módulo IV: Como se divulga uma Exposição

O catálogo e outras publicações nas exposições. Os elementos de apoio à exposição. Inaugurações e conferências de imprensa. Dossiê de imprensa e difusão nos media. As novas tecnologias de informaçãoaplicadas à difusão das exposições: elaboração de dossiês electrónicos, blogues, páginas Web e outros recursos.

Para mais informações, visite a página de facebook da AntiFrame

Imagem de Martino Pietropoli

#WORKSHOP