Buscar

Câmara Municipal do Funchal apresenta iniciativa "Música nos Museus"


Foi apresentada esta semana, pelo Vice-Presidente da Câmara Municipal do Funchal, a iniciativa “Música nos Museus”, que pretende alargar a oferta cultural existente na ilha, através de concertos comentados de entrada livre, em duas instituições da Madeira.

Com o intuito de democratizar o acesso à cultura, a iniciativa alia os museus municipais e todo seu espólio, à musicalidade e aos artistas regionais, dando à população uma oferta complementar que passa por vários sonoridades, desde o jazz à música tradicional, passando pela música clássica. Desta forma, para além de contribuírem para a valorização dos artistas, procura-se incentivar a economia local e o comércio tradicional, através de eventos que atraiam as pessoas ao Funchal.

Os 12 concertos programados terão lugar na última sexta-feira de cada mês, pelas 19h, nos museus A cidade do Açúcar e Henrique e Francisco Franco, e serão de entrada gratuita.

Esta medida vem juntar-se a outra recentemente aprovada, que permite entradas gratuitas nos museus municipais - Museu de História Natural, Museu A Cidade do Açúcar, Museu Henrique e Francisco Franco e Paços do Concelho - já a partir de Fevereiro, e que surge depois de concluído que a perda do somatório do valor das entradas (entre 15 a 20 mil euros anuais), será compensada em termos de investimento cultural para a cidade.

Programa

Museu A Cidade do Açúcar

26 de Janeiro – Dolcemente

29 de Março – Si que Brade

25 de Maio – Rodrigo Serrão

27 de Julho – Quarteto de Cordas

28 de Setembro – Luciano Lombardi

30 de Novembro – Vítor Sardinha

Museu Henrique e Francisco Franco

23 Fevereiro – Xarabanda

27 de Abril – Trigo

29 de Junho – Madeira Jazz Collective

31 de Agosto – Trio Zargo

26 de Outubro – Verice

28 de Dezembro – Orquestra de Ponteado

Fonte Imagem: Jornal Público

#MADEIRA #MUSEUS #MÚSICA #CONCERTOS

BIENAL AR&PA 2019

OPINIÃO

1/15

Conteúdos redigidos de acordo com a antiga ortografia, excepto no caso de artigos de autor, nos quais este/a é livre de optar.