Património.pt

PATRÍCIA AZEVEDO, a 2 Set 2014 |

E a educação patrimonial, também vai de férias?

 

Em tempo de férias, a educação patrimonial não deve ser esquecida. Actualmente, são muitas as ofertas de actividades lúdicas que preenchem os dias da pequenada, enquanto os pais trabalham. Em Lisboa, essa oferta é mantida por entidades públicas e privadas, e que vão desde acções mais ligadas à praia e ao desporto ou, também, à cultura e ao património. Mas centremo-nos nos programas que promovem, de uma forma lúdica, valores ligados à conservação e à preservação de um bem que todos nós herdamos – o património cultural, natural, imaterial, científico...

PATRÍCIA AZEVEDO, a 24 Jun 2014 |

Um projecto que cumpre a sua missão: anda connosco para todo o lado! (parte II)

 

(Continuação da entrevista)

2) São vários os temas que abordam nas vossas peças – os ofícios tradicionais, as actividades económicas, a educação ambiental, a educação para os afectos... – Como surgem esses temas?

 

Vários temas foram surgindo ao longo da nossa experiência nas escolas e do contacto com professores e educadores. Houve uma primeira fase do projecto em que tentámos ir ao encontro de temas contemplados nos programas curriculares do ensino oficial, criando espectáculos interactivos sustentados em três pilares: o lúdico, o poético e o pedagógico.

PATRÍCIA AZEVEDO, a 16 Jun 2014 |

Um projecto que cumpre a sua missão: anda connosco para todo o lado! (parte I)

 

Foi no Utopias 2014 que conheci "A história do pescador que deixou o coração atrás da porta e dos peixes que choveram", apresentada pelo Projecto Faunas – teatro portátil. Uma peça de teatro minimalista - recorre apenas aos recursos essenciais do teatro – onde o corpo e a voz da intérprete, a luz e o espaço ganham ainda mais força acompanhados pela voz de uma cantora soprano. Um projecto de teatro portátil, que me tem acompanhado desde então.

PATRÍCIA AZEVEDO, a 14 Mai 2014 |

Recursos educativos "à mão de semear": as espécies botânicas que nos rodeiam

 

Em 2012, tive a oportunidade de realizar o curso de guias do Jardim Botânico, no Museu Nacional de História Natural e da Ciência (MUHNAC). Foi uma oportunidade única de conhecer Alexandra Escudeiro, bióloga e uma grande entusiasta pela botânica (e pelas coisas belas e simples da vida!). Com este curso aprendi a "dar nome" a muitas espécies botânicas, deixando-me levar pelo seu entusiasmo e surpreender por características ou curiosidades fantásticas.

PATRÍCIA AZEVEDO, a 20 Mar 2014 |

Moinho de Maré de Corroios

Património Cultural Imaterial: um bem a transmitir às novas gerações

 

Recorro uma vez mais às potencialidades patrimoniais da Península de Setúbal, centrando-me, desta vez, na transmissão do património cultural imaterial ligado às actividades económicas das comunidades locais.

PATRÍCIA AZEVEDO, a 17 Fev 2014 |


O Património como recurso educativo: o exemplo do concelho de Sesimbra

 

No artigo anterior, apresentei de uma forma geral as potencialidades educativas patrimoniais de um dado território. Desta vez, quero mostrar como o património pode e deve ser encarado como um recurso educativo pela Escola.

Colunistas

Veja também Heritage Kids +

Histórias do tamanho da minha altura

 

8 de Fevereiro de 2014 - Biblioteca Municipal de Santa Maria da Feira

 

Nascido para ler - Estórias do Tamanho da Minha Altura é um projeto que se destina a crianças que começam a dar os primeiros passos no mundo dos livros e da leitura. É uma hora de conto, com novos contos e modos de contar; e como contas num colar, que se podem pôr e tirar conforme a cor que se quer usar.

Coleccionador de Histórias

 

22 e 23 de Fevereiro de 2014 - Casa das Histórias Paula Rego, Cascais

 

Workshop Colecionadores de Histórias na Casa das Histórias Paula Rego nos dias 22 e 23 de Fevereiro às 11h. As gravuras escolhidas por Paula Rego distribuem-se pelas paredes como páginas soltas de livros escritos há muito tempo atrás. Resgatamos as personagens que nos ajudam a criar novas narrativas e exploramos o princípio da gravura usando o desenho em simetria. Através do seu registo levaremos uma pequena coleção.

Videos

 



100 Anos de Património: os filmes

VER +

 



À descoberta de um cais

VER +

Veja também +

A recepção de públicos no Museu Nacional do Azulejo. O museu como espaço inclusivo

 

O pensamento museológico tem vindo a alterar-se com o tempo e se outrora as preocupações do museu giravam em torno das suas colecções, actualmente e cada vez mais a tónica está no lado dos públicos. O museu não é mais entendido como o repositório de bens culturais, cujo fim último assenta na sua preservação e estudo. Nos dias de hoje, e como refere Stephen Weil, o museu é um local de encontro, mediação e debate, um local de afirmação pessoal que contribui para a saúde das comunidades que serve, um local onde o melting pot melts1.

SÓNIA MOREIRA, a 21 Set 2012 |


Operação: "Patrimoine, ouvre-toi!"
Abordar a temática do Património na sala de aula implica sempre um esforço acrescido, uma preparação mais demorada, sobretudo quando o património em causa não se encontra nos manuais, nem a sua exploração é contemplada nas estratégias já elencadas pelos materiais de apoio.

Tags +

 

® Spira 2012 | design e implementação: ideia, designers __|__ Conteúdos redigidos de acordo com a antiga ortografia excepto no caso de artigos de autor nos quais os autores são livres de optar.