Património.pt

PATRÍCIA AZEVEDO, a 20 Mar 2014 |

Moinho de Maré de Corroios

Património Cultural Imaterial: um bem a transmitir às novas gerações

 

Recorro uma vez mais às potencialidades patrimoniais da Península de Setúbal, centrando-me, desta vez, na transmissão do património cultural imaterial ligado às actividades económicas das comunidades locais.

PATRÍCIA AZEVEDO, a 17 Fev 2014 |


O Património como recurso educativo: o exemplo do concelho de Sesimbra

 

No artigo anterior, apresentei de uma forma geral as potencialidades educativas patrimoniais de um dado território. Desta vez, quero mostrar como o património pode e deve ser encarado como um recurso educativo pela Escola.

PATRÍCIA AZEVEDO, a 20 Jan 2014 |


Potencialidades educativas patrimoniais num determinado território: o caso da Península de Setúbal

 

Recorrer ao património como ferramenta pedagógica na sala de aula ou fora dela, é a opção ideal quando se trata de valorizar o património português. A ponte pode ser feita com diferentes disciplinas: história, geografia, ciências, artes visuais…

SÓNIA MOREIRA, a 23 Jul 2013 |


Aconteceu em Colares

 

É sabido que não há limite de idade para aprender. É por isso que encontramos nos bancos das nossas escolas alunos “mais crescidos”: de 40, 50, 60 e até mais anos! Porque, no fundo, a sede de aprender não tem idade. É também por isso que, mesmo sem saber ler ou escrever, uma criança é capaz de aprender a falar uma língua estrangeira. E é por acreditarmos nesta certeza que sabemos que também o património pode ser apreendido pelos mais novos, mesmo que não dominem a diversidade das temáticas que com ele se cruzam. 

SÓNIA MOREIRA, a 12 Nov 2012 |


A Brincar… também se aprende! Jogos Tradicionais Infantis 
Eis-nos de regresso com algo mais para partilhar acerca do que se fez ou vai fazendo em algumas escolas em matéria de património. Desta vez temos uma experiência “intra-muros” vivida e experienciada por nós há uns anos atrás, corria o ano de 2008. Entre os vários projectos desenvolvidos enquanto docentes do Curso Técnico de Património – Gestão e Divulgação, actualmente designado Técnico de Museografia e Gestão do Património, foi-nos proposta a elaboração de uma recolha de jogos tradicionais com vista à sua edição.

SÓNIA MOREIRA, a 21 Set 2012 |


Operação: "Patrimoine, ouvre-toi!"
Abordar a temática do Património na sala de aula implica sempre um esforço acrescido, uma preparação mais demorada, sobretudo quando o património em causa não se encontra nos manuais, nem a sua exploração é contemplada nas estratégias já elencadas pelos materiais de apoio.

Colunistas

Veja também Heritage Kids +

Uma aventura com Darwin

 

até 30 de Março de 2014 - Museu Nacional de História Natural e da Ciência

 

A exposição Aventura da Terra relata a história e evolução da Terra ao longo dos últimos 4600 milhões de anos. Globos terrestres representando diferentes idades do planeta, módulos interactivos, fósseis e modelos tridimensionais de seres vivos do passado, complementam este friso cronológico, convidando a uma verdadeira aventura interactiva sobre a evolução do nosso planeta. Em torno desta exposição as crianças são levadas a viver uma aventura com... Darwin, através de uma visita dramatizada.

Vamos ouvir algodão doce

 

23 de Março de 2014, Casa da Música, Porto

 

É com açúcar e humor que chega a música erudita. Na companhia de Sofia, entre pipocas e algodão doce, o Mago Trapalhão, o Fado Padrinho e outros personagens dão a conhecer Brahms ou Satie, Prokofiev ou Schumann. Uma aventura deliciosa, da entrada à sobremesa.

Videos

 



100 Anos de Património: os filmes

VER +

 



À descoberta de um cais

VER +

Veja também +

 

Com Credenciais

 

Artigos de autor, reportagens escritas ou filmadas sobre temas do momento.

 

LUÍS RAPOSO, a 29 Nov 2012 |


Interesse Público e Actividades Comerciais em Monumentos e Museus
Em editorial intitulado “Novo SEC, novo OE: o Património no Estado - parte II: políticas”, publicado no site Património.PT (http://www.patrimonio.pt/), aborda Catarina Valença Gonçalves uma questão importante e muito actual em matéria de políticas do património cultural, a saber: a necessidade de definição de “serviço publico”, distinguindo este de “actividades comerciais” que possam ter lugar em monumentos e museus. Trata-se, como digo, de questão relevante e actual e dela me ocupei em intervenção que realizei em Maio passado na sessão organizada pelo ICOM Portugal no Museu Nacional de Arqueologia, durante a 9ª Conferência do EMAC (European Museums Advisors), subordinada ao tema “Commercial entrepreneurism, philantropy and government subsidy in museums”, tendo como orador principal o Dr. Michael Dixon, Presidente da Conselho dos Directores dos Museus Nacionais do Reino Unido e Director do Museu Nacional de História Natural, de Londres.

Tags +

 

® Spira 2012 | design e implementação: ideia, designers __|__ Conteúdos redigidos de acordo com a antiga ortografia excepto no caso de artigos de autor nos quais os autores são livres de optar.